Mercado de trabalho no futuro 8D D. Dinis

Ir em baixo

Mercado de trabalho no futuro 8D D. Dinis

Mensagem por Admin em Qui Out 11, 2018 8:55 am

Com a evolução das tecnologias, que evolução podemos esperar ao nível do mercado de trabalho?
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 48
Data de inscrição : 19/09/2013

Ver perfil do usuário http://ticagrela.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mercado de trabalho no futuro 8D D. Dinis

Mensagem por 8Dnº15GonçaloValente em Qui Out 11, 2018 9:26 am

Entre 37 e 69% dos postos de trabalho podem ser automatizados num futuro próximo. Um relatório da Comissão Europeia mostra que há novas oportunidades mas que a automatização pode ser fonte de desigualdade nos rendimentos.
                                                                           

Tiago Pereira e Gonçalo Valente

https://tek.sapo.pt/noticias/computadores/artigos/mercado-de-trabalho-na-europa-tecnologia-marca-evolucao-mas-traz-novos-desafios


Última edição por 8Dnº15GonçaloValente em Qui Out 11, 2018 9:57 am, editado 2 vez(es)
avatar
8Dnº15GonçaloValente

Mensagens : 3
Data de inscrição : 04/10/2018
Idade : 13

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Romeu SILVA Nº26 E JOANA FERNANDES Nº19

Mensagem por Joana Fernandes em Qui Out 11, 2018 9:31 am

Na memória recente dos portugueses está a imagem da robô Sophia, em plena Web Summit, a anunciar que, no futuro, os robôs iriam ficar com os empregos das pessoas - segundo o Fórum Económico Mundial, cinco milhões de postos de trabalho desaparecerão no Ocidente até 2020 por razões tecnológicas. Os especialistas assumem que o cenário é plausível. Mas acreditam que nem toda a gente será afetada. "Sem dúvida que vamos ter uma mudança na forma como trabalhamos. Mas, em muitas áreas de negócio, a tecnologia vem para facilitar, não necessariamente para acabar com postos de trabalho. Há funções em que isso vai acontecer necessariamente, como na produção industrial e em linhas de montagem. Mas depois haverá sempre reconversão de competências, tal como acontece há muitos anos. Antes da revolução industrial também havia empregos que depois foram substituídos por outros".

https://www.dn.pt/dinheiro/interior/avanco-tecnologico-vai-alterar-a-mao-de-obra-do-futuro-8991583.html




Última edição por Joana Fernandes em Qui Out 11, 2018 9:36 am, editado 1 vez(es)
avatar
Joana Fernandes

Mensagens : 1
Data de inscrição : 11/10/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mercado de trabalho no futuro 8D D. Dinis

Mensagem por Ana Catarina 11 em Qui Out 11, 2018 9:33 am

Investir numa profissão só porque “está na moda” não é garantia de emprego certo, mas ficar de olho nas tendências, avaliando as oportunidades de mercado para direcionar a sua carreira, é fundamental para o seu sucesso profissional.


De acordo com a pesquisa, as profissões mais promissoras para os 10 próximos anos pertencem às seguintes áreas:

Sustentabilidade
Infraestrutura
Saúde e Qualidade de Vida
Recursos Humanos
Marketing e Vendas
Tecnologia da Informação (TI)
Direito

avatar
Ana Catarina 11

Mensagens : 1
Data de inscrição : 10/10/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mercado de trabalho no futuro 8D D. Dinis

Mensagem por 8dn12Diogomachado em Qui Out 11, 2018 9:46 am

Estas profissões terão de ser desempenhadas por humanos, que vão fazer a ponte entre outros humanos e as máquinas. Outras vão deixar os humanos do lado dos robôs para defendê-los sempre que for preciso.
Algumas das profissões que vai haver no futuro são :
Técnico de relações: a sua função será mediar e construir as relações entre as máquinas, as pessoas e as empresas.
Programador de educação para a inteligência artificial: vai desenvolver uma educação inteligente para os robôs, que aprendem de forma semelhante às crianças.
Controlador de privacidade: vai garantir que não existe nenhuma falha nem com a privacidade dos usuários, nem com o uso ético dos seus dados. Alguém que no meio de toda a criatividade, inovação e tecnologia, imponha limites éticos.
Advogados para defender robôs: especialização em direitos dos robôs para as máquinas que possam ser maltratadas ou injustiçadas podem aumentar como fariam com qualquer outro cliente.
Arquiteto da internet: a sua principal função é organizar a estrutura e desenvolver soluções criativas.
Agricultores celulares: para produzir alimentos a partir de células. Por exemplo, fabricar leite sem vacas ou produzir carne sem recorrer a nenhum animal.

Angelo Costa N4
Diogo Machado N12
https://blog.hotmart.com/pt-br/profissoes-do-futuro/


Última edição por 8dn12Diogomachado em Qui Out 11, 2018 9:58 am, editado 2 vez(es)
avatar
8dn12Diogomachado

Mensagens : 2
Data de inscrição : 11/10/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Inês Ferreira nº17 e Lara Moreira nº21

Mensagem por Lara Moreira em Qui Out 11, 2018 9:48 am

Ao longo os anos, a tecnologia vai indo evoluir, no qual isso vai prejudicar os postos de trabalhos. As máquinas/tecnologias  irão substituir os trabalhos de mão de obra, fazendo que haja novos trabalhos com que faça que deixar de existir outros.

É um fenómeno quase inevitável e temido por todo o mundo. As máquinas substituem os humanos, causando a perda de milhões de postos de trabalho. Na China começam também a existir robôs nas fábricas, não com o intuito de substituir a mão de obra humana, mas para fazer face aos milhões de pedidos de automóveis!O New York Times informou que a plataforma ultra moderna da Ford em Hangzhou e as fábricas da Cadillac em Wuhan e Xangai estão a utilizar robôs para trabalhos que há menos de uma década eram realizados pelos trabalhadores.A noticias do New York Times revelam que a Ford usa cerca de 650 robôs na sua fábrica, mas que a empresa também emprega 2.800 trabalhadores. Enquanto os automóveis continuarem com o volume de vendas elevadíssimo na China, os robôs irão ser sempre necessários.

Link: http://www.forum.pt/259-trendy/carzoom/17892-mao-de-obra-humana-substituida-por-maquinas
O primeiro paragrafo foi feito por palavras nossas.
Trabalho realizado por:
Inês Ferreira nº17
Lara Moreira nº21


Última edição por Lara Moreira em Qui Out 11, 2018 9:49 am, editado 1 vez(es)
avatar
Lara Moreira

Mensagens : 2
Data de inscrição : 04/10/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mercado de trabalho no futuro 8D D. Dinis

Mensagem por Beatriz Vidinha em Qui Out 11, 2018 9:49 am

Especialistas afirmam que áreas como sustentabilidade, inovação, tecnologia, qualidade de vida e biotecnologia têm a tendência de desenvolver novas profissões no futuro. Serão necessários profissionais dedicados à atender as demandas da população idosa, criadores de conteúdo, fazendeiros para fazendas verticais, especialistas em mudanças climáticas, em gestão de resíduos e gestores de inovação.
Há também previsões de demanda por profissionais de telemedicina, para que as pessoas em áreas remotas tenham acesso a diagnósticos, e de gestores de big data, profissionais que possam lidar com o grande volume de informações que circulam.
http://renatalapetina.com/mercado-de-trabalho-moderno-o-que-esperar-do-futuro/
Beatriz Vidinha e Inês Mourão nº6 e nº18 8ºD


Última edição por Beatriz Vidinha em Qui Out 11, 2018 9:59 am, editado 1 vez(es)
avatar
Beatriz Vidinha

Mensagens : 2
Data de inscrição : 11/10/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mercado de trabalho no futuro 8D D. Dinis

Mensagem por 8Dn11David em Qui Out 11, 2018 9:50 am

a multidisciplinar é hoje uma necessidade em quase todas as profissões. Mas nas tecnologias a extensão dos conhecimentos é essencial para a evolução da carreira, especialmente num mercado com elevado nível de evolução tecnológica.

Microsoft e YDreams assumem dificuldades no recrutamento de profissionais com formações complementares. São as próprias empresas a optarem por garantir a formação complementar.

Devido à evolução tecnológica, surgiram mesmo "novas profissões". Paula Carneiro, responsável de recursos humanos da Microsoft, explicou ao DN que, por exemplo, no negócio da mobilidade, começam a ser precisos profissionais com conhecimentos de tecnologias e de telecomunicações. Não havendo cursos com essas duas áreas em simultâneo, a opção é formar e apro- veitar a experiência profissional.

Outros exemplos de "novas profissões" na área da tecnologia são as de gestor de projecto, que necessita dos tais conhecimentos técnicos, mas também de informações sobre o negócio dos clientes, ou sobre áreas mais administrativas, como contabilidade, marketing, vendas. Também a profissão de gestor de conteúdos obriga a novas competências multidisciplinares. Tanto as duas empresas referidas como as empresas de formação e recrutamento contactados garantem, no entanto, que não é fácil contratar profissionais com estas características. "A única alternativa é continuar a aposta na qualificação das pessoas, criando uma exigência maior no recrutamento, definindo melhor as competências esperadas após a formação e traduzir objectivos e métricas concretas para que os processos formativos sejam melhor avaliados", explica Pedro Nunes, da Actual Training. Na Microsoft, a formação é contínua e adequada a cada uma das áreas de negócio. Nuno Ferreira, responsável pelos recursos humanos na YDreams, é da opinião de que nos cursos de engenharia deveria dar-se alguma formação em gestão, marketing, recursos humanos, contabilidade, onde, tal como nos outros, deve haver uma componente de novas

David Coelho e Tiago Monteiro
link: https://www.dn.pt/arquivo/2006/interior/evolucao-tecnologica-constroi-novas-profissoes-644168.html


Última edição por 8Dn11David em Qui Out 11, 2018 9:54 am, editado 2 vez(es)

8Dn11David

Mensagens : 2
Data de inscrição : 11/10/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mercado de trabalho no futuro 8D D. Dinis

Mensagem por 8Dnº1AliciaHenneau em Qui Out 11, 2018 9:51 am

Nós conhecemos o trabalho de uma forma, mas ao longo do tempo as tecnologias vão nos substituir alguns empregos. Por essa razão algumas pessoas já não vão poder ter certo emprego pois já está a ser controlado por robôs/inteligência artificial. Então se essas pessoas serem substituídas vão começar a ter crises de económicas, porque se ficam desempregados já não recebem um salário para se alimentar etc..
https://www.revistaplaneta.com.br/o-futuro-do-emprego/


Última edição por 8Dnº1AliciaHenneau em Qui Out 11, 2018 9:55 am, editado 1 vez(es)
avatar
8Dnº1AliciaHenneau

Mensagens : 1
Data de inscrição : 11/10/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

O Mundo no Futuro

Mensagem por 8D nº8 e nº22 Bebiana em Qui Out 11, 2018 9:52 am

Como era há dez anos…
– Há dez anos, o primeiro vídeo foi subido no YouTube.

– Surge o Facebook, começando dentro de uma universidade. Em apenas um ano, muda a sua antiga URL “thefacebook.com” para “facebook.com”, que foi adquirida por US$ 200 mil.

– O termo “Drone” significava uma arma militar.

– Bitcoin e blockchain não existiam. Só foram criados três anos depois.

– A Android era uma pequena startup que o Google tinha adquirido.

– Havia 6,4 bilhões de seres humanos na Terra, e apenas 1 bilhão estavam on-line. Nenhum deles tinha ouvido falar de Uber ou AirBnb.

Dez anos depois…

– O YouTube tem mais de 1 bilhão de usuários, que assistem centenas de milhões de horas de vídeo todos os dias. 300 horas de vídeo são enviadas para o YouTube a cada minuto.

– O Facebook tem 1,4 bilhões de usuários e está presente em quase todos os países do mundo. Se fosse um país, já seria o segundo do mundo em população.

– Os drones hoje são tão comuns que passaram a ser utilizados até por crianças, e podem ser comprados a preços que variam de US$ 50 a US$ 1.500. A maior empresa de drones voltada para o consumidor final é avaliada hoje em mais de US$ 10 bilhões.

– Bitcoin e Blockchain são empresas que têm gerado centenas de milhões de dólares em capital de risco e estão preparadas para ser potencialmente tão impactantes na vida das pessoas como a própria Internet.

– O Google tem atualmente mais de 1 bilhão de usuários ativos usando o Android.

– Hoje, há 7,4 bilhões de seres humanos na Terra, e 3 bilhões tem acesso à internet.

– A Uber, que surgiu em 2009, é avaliada em mais US$ 40 bilhões e não possui um carro sequer. A AirBnb, iniciada em 2007, vale mais de US$ 20 bilhões e não tem nenhum hotel.

Estes são apenas alguns exemplos de mudanças exponenciais ocorridas na última década, entre 2005 e 2015.

https://ofuturodascoisas.com/o-mundo-em-2025-8-mudancas-para-os-proximos-10-anos/

Bebiana nº8
Carlos nº9
avatar
8D nº8 e nº22 Bebiana

Mensagens : 2
Data de inscrição : 11/10/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mercado de trabalho no futuro 8D D. Dinis

Mensagem por 8Dn13EdgarVieira em Qui Out 11, 2018 9:55 am

Na próxima década, mais de 40% dos empregos vão desaparecer devido à robotização do trabalho. Mas nem tudo são más notícias: os especialistas acreditam que há novas oportunidades a caminho. De facto, diz Monte Lee, faz mesmo mais sentido falar de inteligência aumentada do que inteligência artificial, isto é, em vez de fazer soar os alarmes face à chegada de robôs mais eficientes na realização das várias tarefas, há que apostar na “exponenciação do fator do trabalho”.

https://eco.pt/2018/08/26/o-futuro-do-emprego-saiba-quais-sao-as-profissoes-do-futuro/


Última edição por 8Dn13EdgarVieira em Qui Out 11, 2018 9:55 am, editado 1 vez(es)
avatar
8Dn13EdgarVieira

Mensagens : 2
Data de inscrição : 05/10/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mercado de trabalho no futuro 8D D. Dinis

Mensagem por N108ddavidneto em Qui Out 11, 2018 9:55 am

Pânico por perder o emprego será o que sente a maioria das pessoas quando se diz que os robôs, cada vez mais humanóides e inteligentes, estão a passar a ter maiores competências laborais. Mas a revolução digital traz também oportunidades ao mercado de trabalho e novas profissões para as quais te deverias preparar. Por exemplo? Técnico de relações entre máquinas e humanos e fiscal da vida online e real são apenas dois exemplos de profissionais de futuro em Portugal.
Gonçalo Sousa e David Neto
Nº 16 E Nº 10
https://www.idealista.pt/news/financas/mercado-laboral/2018/06/14/36519-as-10-profissoes-de-futuro-que-surgem-com-a-chegada-dos-robos-do-mercado-de?gallery-item=0

N108ddavidneto

Mensagens : 2
Data de inscrição : 11/10/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mercado de trabalho no futuro 8D D. Dinis

Mensagem por joão machado em Qui Out 11, 2018 9:59 am

principal esperança das nações reside na educação da sua juventude.» Ao entregarmos esta edição ao leitor preparada por estudantes de 20 anos, não podemos estar mais certos da máxima de Erasmo de Roterdão. Não porque tenhamos tido grande influência na educação destes jovens, mas sobretudo porque conseguimos contribuir para mais um passo na formação do carácter, da evolução profissional e da experiência de vida deles. Ninguém sabe - nem eles nem nós - como isto os vai influenciar, mas com 20 anos já sabem que o futuro se faz de muitas experiências. E é do somatório de todas elas e da união de todos os pontos que se constrói uma vida.

joão machado nº20 8D

https://www.dn.pt/revistas/nm/interior/e-daqui-a-20-anos-como-vai-ser-2518514.html
avatar
joão machado

Mensagens : 3
Data de inscrição : 11/10/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mercado de trabalho no futuro 8D D. Dinis

Mensagem por 8Dnº15GonçaloValente em Qui Out 11, 2018 7:16 pm

A evolução tecnológica não é linear e não podemos estar à espera que nos próximos 20 anos avancemos tanto quanto nos 20 anos que passaram. Na verdade, o mundo será completamente diferente.Tendo  em conta a projecção de Moore e as análises de Kurzweil, que é um dos mais respeitados futuristas do mundo, em 18 ou 20 anos a tecnologia será centenas de milhares de vezes mais avançadas do que é hoje.
O quanto será então diferente a nossa vida daqui a 20 anos por causa da evolução tecnológica?
O avanço tecnológico vai alterar a mão-de-obra do futuro, a robótica e automação vão trazer mudanças sociais e impacto nos empregos. A área da produção industrial será uma das mais afectadas. Especialistas assumem que, quando se trata de novas tecnologias, é difícil prever o que aí vem.
Um documento do Fórum Económico Mundial afirma que, no ano de 2025, 52% das actividades profissionais que actualmente conhecemos será desempenhada exclusivamente por robôs. Actualmente, o número de tarefas realizadas por entes autómatos já corresponde a 29%, segundo o que afirmam os pesquisadores da fundação sediada em Genebra, na Suíça, reconhecida por organizar anualmente o Fórum de Davos.
O relatório diz ainda que alguns setores terão mais impacto pela presença dos trabalhadores robóticos do que outros. Até 2022, 75 milhões de empregos em setores como a contabilidade, o secretariado, as fábricas de montagem, os centros de atendimento a clientes e serviços postais serão suprimidos, fazendo com que os humanos que atuam nesses segmentos signifiquem menos que a maioria da classe.
A movimentação é constante e, para conseguir acompanhar a velocidade da mudança sem ser deixado para trás, o mercado de trabalho precisa passar por adaptações indispensáveis.
Já imaginou o impacto que tudo isso vai causar na vida profissional das pessoas?
Uma estimativa revela que 65% das crianças que estão, hoje, no primeiro ano do ensino fundamental, provavelmente ocuparão posições de trabalho que ainda nem existem.


Gonçalo Valente n15 8D
avatar
8Dnº15GonçaloValente

Mensagens : 3
Data de inscrição : 04/10/2018
Idade : 13

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mercado de trabalho no futuro 8D D. Dinis

Mensagem por Maria Castro em Sex Out 12, 2018 2:47 pm

Fórum Económico Mundial estima que cinco milhões de empregos serão erradicados até 2020

A próxima década trará mudanças globais que vão alterar a própria natureza do trabalho, exigindo aos trabalhadores novas capacidades e estratégias para serem bem-sucedidos em novos locais de trabalho mais globais, internacionais, multifacetados e sempre ligados. Alguns dos empregos mais afetados pela quarta revolução foram, até há pouco tempo, consideradas “apostas seguras”, como trabalhadores administrativos, de produção e até de Direito – e serão os mais afetados.

A aprendizegem ao longo da vida:

À velocidade que o mundo está a mudar, a classe trabalhadora terá de habituar-se a aprender coisas novas constantemente. E também terão de alterar a forma como aprendem, visto que será difícil até para os professores e os formadores manterem-se a par das novidades. Será a tecnologia a fonte dos novos conhecimentos.


https://www.dinheirovivo.pt/carreiras/galeria/os-empregos-com-maior-procura-2025/

Maria Castro, 8ºD
avatar
Maria Castro

Mensagens : 1
Data de inscrição : 04/10/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mercado de trabalho no futuro 8D D. Dinis

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum